segunda-feira, 24 de abril de 2017

LIVE FROM: TORNEIO DE PARES NA BELOURA

Olá amigos e amigas golfistas e não golfistas!

Como referi no último post, no dia 22 tive o torneio de pares na Beloura.
Joguei, claro está, com a minha mãe e até não nos correu muito mal o jogo: creio que fizemos 36 ou 37 pontos.

Como havia muito bons pares, este resultado não serviu para ficarmos em primeiro lugar (mas também não nos importámos com isso, só queriamo-nos divertir e jogar as duas). Tal como da última vez (ano passado), não "encaixámos", ou seja, em praticamente todos os buracos faziamos A MESMA pontuação. Creio que só houve 1 ou 2 buracos em que conseguiamos aproveitar ou os meus pontos, ou os pontos dela.

No entanto, o meu jogo estava on point e eu fiz 10 acima, jogando com 9. Só para esclarecer que estavamos a jogar na modalidade 4-ball better ball ¾ do Handicap – Stableford Pares, ou seja, cada par jogava a sua bola individualmente e no final do buraco escolhe-se o melhor score net.

Ora, desta vez, resolvi inovar um pouco e tornar a coisa mais divertida! Fiz uma live stream no youtube (costumo fazer livestream dos torneios no instagram: _mmap) durante o jogo como também o almoço e a entrega de prémios!

Se quiserem ver a mesma live stream, podem assistir aqui em baixo :)
E se quiserem assistir a mais live streams deste tipo, basta irem ao meu canal de Youtube, carregarem no sininho que está lá, e assim serão avisados de live streams e vídeos de golfe meus!



...E basicamente é isto. A minha ideia com as live streams é mostrar ao mundo que o golfe é divertido. E ter um maior contacto com as pessoas :)

Beijinhos golfistas,
mmap

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Desaparecida em combate

Olá amigos e amigas golfistas (e não golfistas)!

Long time no see, não é verdade?
Como devem ter reparado, ando desaparecida do meu próprio blog. Nem acredito que o último post que publiquei foi em Setembro de 2016... Na realidade, eu tinha um post pronto para publicar logo em janeiro mas, sabem que mais?
Esqueci-me

Estou a falar sério! O post ficou nos rascunhos e nunca mais me lembrei de vir cá para o publicar. Cabeça a minha...

Basicamente o post era sobre a visita que fiz ao MSC Splendida (operado pela MSC Crociere), por ter chegado à final do Circuito Golf Days! Foi uma visita tão esplendida (viram o trocadilho que fiz?) que eu e a minha mãe gostámos tanto do navio que começámos a magicar a possibilidade de fazermos um cruzeiro! 

Resultado?

FIZEMOS MESMO UM! 

E QUEREM SABER MAIS? 

FOI EXATAMENTE NESTE MESMO NAVIO!!

Desculpem-me mas esta viagem foi tão entusiasmante, tão incrível, tão... tão... SPLENDIDA que me deixou incrivelmente feliz! Se quiserem ver como foi, as cidades que visitámos e como era mesmo o navio, aconselho a verem os vídeos que fiz:




Mas voltando ao tópico dos posts em si: a vontade de voltar a escrever aqui com mais regularidade é enorme! Vou tentar compensar o tempo que não estive por cá, porque, convenhamos, tive 6 meses sem publicar nada!
Neste momento, quero contar-vos a maior novidade que tenho:


Sou a capitã dos juniores na Beloura! 

Ou diretora dos juniores na Beloura! 

Ou a criança que toma conta das outras crianças se quiserem chamar assim...


Isto aconteceu porque este ano tomou posse o novo presidente - Nuno Patraquim da Conceição - e eu fiquei com a secção dos juniores :). Portanto, maior responsabilidade agora! Espero vir a fazer um bom trabalho e conto convosco e com os vossos pequenos nos vários torneios do Beloura Junior Series

E acho que por agora é tudo. 
No próximo sábado, dia 22 de Abril, terei o torneio de pares da Beloura e, como é óbvio minha gente, vou jogar com a senhora minha mãe.

Veremos como corre.


Beijinhos golfistas,
mmap.

domingo, 4 de setembro de 2016

And the winner of the 7th Edition of Beloura's Ryder Cup is...

A 7ª Edição da Ryder Cup da Beloura realizou-se nos dias 3 e 4 de Setembro de 2016.

Eu sei que durante 2 anos não publiquei nada e, sinceramente, nem eu própria sei porquê. No entanto estou de volta para vos contar o que aconteceu este ano.

Contrariamente às edições aqui documentadas, no sábado de manhã jogou-se na modalidade Four Ball - Better Ball e de tarde na modalidade de Greensomes. No entanto, no domingo jogou-se, como habitual, os Single Match Plays.

Este foi um ano complicado para a escolha das senhoras: as que tinham um handicap abaixo de 14 estavam todas indisponíveis para jogar; uma das senhoras cancelou à última da hora por motivos de saúde e, quem teve de "salvar o dia" foi, nem mais nem menos... a minha mãe!



Sim, eu sei que a minha mãe não tem um handicap abaixo de 14 mas como faltava 1 dia para a competição e não havia mais senhoras... lá teve ela de largar a máquina fotográfica e pegar nos tacos!

No que toca aos jogos, neste caso ao Four Ball - Better Ball, joguei com a Maria José Marques e encaixámos bastante bem mas, infelizmente, terminámos a primeira volta com 3 down. No entanto, conseguimos reunir forças e terminámos o primeiro jogo de sábado com uma vitória sobre as nossas adversárias de 2 up! 
De tarde, Greensomes, joguei com a minha mãe e mesmo jogando bem, não conseguimos vencer as nossas adversárias que nos ganharam por 3 up.

Como é tradição, no final do dia de sábado, nada estava decidido: Portugal ganhou de manhã e, de tarde, a vitória foi para os Internacionais. Novamente os single match plays seriam decisivos.

No domingo, joguei contra a melhor senhora da equipa internacional, neste caso, a Colleen. Eu sabia que ia ser um match muito duro que, para poder ter uma boa prestação, precisava de estar mentalmente preparada para defrontar uma jogadora de grande categoria.


Infelizmente, devido a uma pequena lesão muscular que eu sofri na sexta-feira e embora tenha feito os dois jogos de sábado a pé, nos torneios de single match plays decidi ir de buggy porque me custava imenso andar. 
No final da primeira volta, estava a conseguir dar luta e estava a vencer por 1. Na segunda volta, no buraco 10, por azar (ou azelhice, como lhe queiram chamar) falhei um putt que me podia ter dado a vitória e passar a 2 up. Assim sendo, ficámos empatadas. 

Cheguei a um ponto do jogo em que, creio, me encontrava a perder por 3. Eu confesso que já estava a ver o meu caso mal parado, a ver o jogo terminar cedo demais e quase a entrar em stress... mas eu sou uma "nova" Mariana. Eu, ao longo destes 6 anos de Ryder Cup (eu não joguei o primeiro ano) e praticamente 20 anos de golfe, cresci como jogadora de golfe e aprendi a lutar até ao fim:

Até ao lavar dos cestos, é vindima.

Não aprendi só isso mas também a manter a calma e a não me enervar: concentrar-me no jogo, em cada pancada, e não stressar por uma pancada correr mal (porque, como sabemos, isso acontece a todos) é a chave principal para um bom jogo de golfe. 
Desta forma, consegui diminuir a vantagem que ela tinha sobre mim até ao último buraco onde, infelizmente, perdi por 1 up. Não estou triste ou desapontada, estou sim orgulhosa de mim porque, para mim, foi a maior vitória no golfe que tive até hoje. 

Sim, eu perdi o meu match mas somos uma equipa e os meus parceiros de equipa fizeram um excelente trabalho pois...


PORTUGAL GANHOU!

O CANECO É NOSSO!

Os fundadores desta competição

O actual e o primeiro capitão da equipa de Portugal


Vá, Marcelo, fico à espera que nos chames para nos dares as medalhas!


PS: Obrigada ao Pedro Salgado e obrigada à Cátia Vitorino pela cobertura fotográfica deste evento!

Até ao próximo post!

Beijinhos golfistas,
mmap

domingo, 24 de julho de 2016

Um jogador de golfe nunca está satisfeito.

Olá amigos e amigas golfistas!

Tenho algo para vos dizer:

Um jogador de golfe nunca está satisfeito.

E eu sou a prova disso. Hoje esteve um dia TÃO QUENTE na Beloura que pensei que fosse desmaiar. A sério, juro-vos. Se não fosse o meu spray de água, eu não teria sobrevivido. 
Não sei qual foi o máximo de temperatura registada no campo mas esteve insuportável, e dei por mim a pensar: "É inverno e queixamo-nos do frio, queixamo-nos do vento, queixamo-nos da chuva. É verão e queixamo-nos do calor, da falta de brisa, do sol forte... Nunca estamos satisfeitos!". E é verdade, não estamos. E a Beloura, que é sempre muito ventosa, resolveu mostrar uma faceta pouco conhecida sua: Hot Beloura!

Mas falando do jogo - que vocês estão aqui é para ler acerca do jogo - :
Hoje disputou-se a 4ª Ordem de Mérito da Beloura... e dois Matchplays do grupo D'Os 10. Um dos matchplays foi, como podem perceber pela conversa, entre a vossa caríssima que vos escreve e um dos, também, sócios do clube d'Os 10. Como ambos temos, até ao momento, 11hcp (ou aproximadamente) não tivemos de dar/receber nenhuma pancada. 

Começámos do buraco 18 e ao fim de uns 4 buracos eu já estava a ver que iria perder o match. No entanto, e tendo em conta a minha fair share de matches, sei que, até ao lavar dos cestos é vindima. Quem me viu e quem me vê, eu antes não era assim, a minha mãe bem pode dizê-lo.

Além disso, na noite anterior ao torneio/match, vi esta imagem:

GolfRules #5  "To win a golf match: play the course, not your opponent.":

E fiquei a matutá-la. Quando, durante o torneio, me vi em "apuros", apercebi-me que estava a fazer exactamente o contrário do que a imagem diz, ou seja, como estava a querer ganhar, em vez de jogar contra o campo, estava a jogar contra o meu oponente. 

Não sei o que aconteceu mas... alguma coisa, efectivamente, aconteceu. Cá para mim foi o calor e os greens (que estavam "maus" por causa da furação que levaram durante a última semana), no entanto, faltavam 3 buracos para acabar e eu já estava com... 4 up. Não foi de propósito, JURO!

De qualquer forma, agradeço imenso ao meu adversário porque foi um match muito divertido e pacífico no qual ele jogou muito bem :)

Quanto ao torneio da Ordem de Mérito... 39 pontos. 1ª Senhora, 4º Gross Geral. Para um dia de calor, isto foi MUITO BOM, CARAGO! Não sei, mesmo, o que me deu... 

Espero que tenham aproveitado o bom tempo para ir para a praia ou para a piscina... porque eu não fiz nem uma coisa nem outra.


Boa semana!

Beijinhos golfistas,
mmap

domingo, 5 de junho de 2016

MARIANA vs MÃE

Olá amigos e amigas golfistas!

Tenho uma novidade: ganhei uma toalha de praia! A sério! É vermelha, grande e consigo deitar-me por completo nela. Não é incrível? Não gosto nada das pequenas porque não me consigo esticar e depois fico cheia de areia...


Okay, eu estou a gozar. A verdadeira novidade é:...



ESTOU COM 10,8 HCP!

Eu passo a explicar (preparem-se para o testamento e vejam o vídeo no final):

No dia 4 de Junho, disputou-se o torneio Hugo Boss Golf Days na Beloura. Joguei do buraco 18, a minha mãe jogou do buraco 17. Os meus parceiros de jogo foram 5 estrelas: houve muita risada, boas pancadas, diversão... Enfim, tudo o que um bom dia de golfe deve ter.
Terminei os primeiros 9 (considerando mesmo do 1º ao 9º) com 4 acima. Comecei a pensar para mim: Basta continuar assim, melhorando um pouco mais nos approaches e se me mantiver com pares, faço O melhor jogo da minha vida. Claro que tentei não pensar muito nisso porque se me pressionasse deitava tudo a perder. 

No entanto vi a minha vida " a andar para trás " quando cheguei às 7 pancadas acima do campo. E porquê? Porque o melhor resultado que eu alguma vez fiz foi 6 acima, that's why.

Último buraco, 17. Joguei a minha pancada de saída e acabou ligeiramente à direita do green... no bunker. Ah bonito, pensei eu, vai sair uma bela porcaria daqui. Dito e feito: a bola volta a entrar no bunker. Só à terceira é que a consigo tirar dali e, felizmente, fica relativamente perto do buraco. Faço um putt e... 4 pancadas no total. 


Segunda volta: 4 acima.
Resultado? +8.

Okay, não foi o melhor jogo da minha vida, não igualei o resultado de 6 acima do par MAS fiz 8 acima do par do campo, o meu segundo melhor resultado de sempre


Agora, a parte gira vem aí... A minha mãe terminou o jogo e veio para junto de mim a provocar: Ahah, eu fiz 40 pontos! Fiz as contas "rapidamente" e descobri que Olha, também fiz 40 pontos! 

Quando começou a entrega de prémios, além de ter recebido o Longest Drive que fiz com 214 metros no buraco 16, na entrega do 1º Lugar Net informaram que houve um empate entre duas jogadoras com 40 pontos. Foi necessário irem a desempate e só nos últimos 6 buracos é que se descobriu a vencedora... eu. Portanto, além disto tudo ganhei um lugar na final do circuito a 16 de Outubro! Desculpa mãe!
A cereja no topo do bolo foi, como é habitual nos torneios do Circuito Golf Days, ser entrevistada para a Sport TV (e para o programa respectivo do circuito)! E, porque somos família e ficámos empatadas, a minha mãe também foi entrevistada

Uma coisa é certa: tenho de começar a ter mais atenção a esta senhora que isto está a ficar muito perigoso!

Aqui está o vídeo!

Até lá... Boas tacadas e boa semana!

Beijinhos golfistas,
mmap

terça-feira, 24 de maio de 2016

E a vencedora de 2016 é uma rapa moitas!

Olá amigos e amigas golfistas!

No passado fim-de-semana, 21 e 22 de Maio, decorreu na Beloura o Campeonato Individual do Clube! Como não podia deixar de ser, participei para tentar manter o título de Campeã Gross. 

Neste campeonato, os homens jogam dos tees brancos e as mulheres jogam dos tees amarelos. Isto, para quem não está habituado ou para quem não treinou anteriormente, pode ser um desafio e pêras. Basicamente, jogar de tees "mais atrás" do que é costume (neste caso, mulher - amarelas // homem - brancas) provoca uma alteração "mental" estranha. Ora vejamos o que acontece (e vou-me referir apenas para o caso das mulheres, e para o caso das mulheres refiro-me... a mim.)

Eu sou uma jogadora que sei as minhas distâncias, ou seja, sei que em determinado buraco, a partir dos tees vermelhos chego à zona X (metros, meus amigos, não vos sei dizer quantos metros faço de drive, lamento). Portanto, quando cheguei aos tees amarelos, no primeiro dia, achei que a coisa não estava bem: eu não estava a alcançar a zona X e isso estava a irritar-me. À medida que o jogo ia avançando, a minha vontade (e isso via-se nas pancadas) era chegar à zona X e cada vez mais eu ia conseguindo. No segundo dia verifiquei que já chegava lá!

Conclusão: TUDO MENTAL. Eu queria chegar, eu sabia que ia chegar e, no final... cheguei!
Amigos e amigas golfistas, a nossa mente prega-nos partidas... e esta é uma delas.


Para vos contar realmente como a coisa aconteceu (no segundo dia, porque no primeiro não registei nada) deixo-vos o vídeo onde vocês vão descobrir quem é...

A VENCEDORA RAPA-MOITAS DE 2016!

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Viagem a Porto Santo #3

Olá amigos e amigas golfistas (e não golfistas)!




O terceiro dia em Porto Santo foi um dos melhores dias que apanhámos na ilha. O tempo estava fabuloso e isso permitiu-me fazer um jogo... razoável. Pois é, vocês pensam "Então, mas não deverias ter tido um jogo fantástico?" Ao que eu respondo: devia, mas correu mal.








Okay, não correu MUUUUUUITO mal, mas considerando que fiz 37 pontos no dia anterior e neste dia... 29, acho que explica a situação, não? Agora perguntam novamente: "Então mas o que aconteceu?" E eu respondo numa palavra: Dinamarqueses...QueNosPassaramNumDosBuracosEQueMeLixaramOJogoAPartirDaí.
Fui explícita? Ainda bem.

Acho que o resto vou deixar o vídeo (e a fotografia) abaixo "falar(em)" por si:







Se quiserem ver mais vídeos de golfe meus, não se esqueçam de subscrever o meu canal! :)

Beijinhos golfistas,
mmap

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Viagem a Porto Santo #2

Olá amigos e amigas golfistas! E já agora aos não-golfistas também, não se sintam de fora!

No segundo dia da estadia em Porto Santo, começou o torneio de 2 dias do grupo d'Os Dez. Joguei com o casal Lopes, que veio connosco na viagem, e o meu jogo foi praticamente igual ao do dia de treino.



Infelizmente comecei o dia com uma tremenda dor de cabeça devido ao vento que apanhámos no dia anterior, daí ter jogado praticamente sempre com o meu gorro. Felizmente o vento estava significativamente menor o que foi muito positivo! No final do jogo, terminei com 37 pontos (e creio que não é um campo que dê este tipo de pontuação de "mão beijada"). Fiquei feliz e bastante contente com o meu desempenho.

Confesso que no final do dia de treino já tinha "desenhado" as minhas estratégias para cada buraco e isso permitiu-me executar novamente as pancadas e fazer um bom resultado.

Depois seguiu-se uma tarde de descanso com um jantar de lapas!... Okay, aposto que foi de descanso para alguns do grupo excepto para mim e para a minha mãe. Mas vou deixar o vídeo do segundo dia em Porto Santo falar por si:



Beijinhos golfistas,
mmap

sábado, 30 de abril de 2016

Viagem a Porto Santo #1

Olá amigos e amigas golfistas!

Na semana passada foi o fim de semana (grande) do 25 de Abril e estava planeado, eu e a minha mãe, irmos a PORTO SANTO, MADEIRA jogar 2 torneios do grupo d'Os Dez, grupo do qual pertencemos há já um ano e pouco.

A nossa viagem começou no dia 22, sexta-feira, com viagem de avião às 10h e volta de treino a partir das 14h. Embora tenha sido tudo um pouco a correr, tudo o que estava na nossa agenda foi feito!

Relativamente à volta de treino, parecia que estava de volta a Alcaidesa. Alcaidesa, Mariana? Porquê?
Bom, na realidade eu podia dizer que estava de volta à Beloura mas, na realidade, só tinha apanhado aquele tipo de vento quando joguei um dia em Alcaidesa


Portanto, além do tremendo vento que apanhei na volta de treino, a fantástica vista que nos era proporcionada pela arquitectura do campo (Seve Ballesteros foi quem arquitectou) deu-me uma sensação de ansiedade ou até mesmo de "vertigens" que foi muito estranha. Mais tarde percebi que foi apenas o vento que mexeu com a minha cabeça... Enfim.

No final do dia, fomos jantar a um restaurante quase do outro lado da ilha onde comemos espetadas (muito boas, por sinal) e cheguei ao quarto de hotel completamente estoirada, como podem calcular...

Quanto ao relato dos dias em que estive lá, vou-vos contando em texto e em vlog, como podem ver no vídeo abaixo, o primeiro de 4!

segunda-feira, 28 de março de 2016

Coisas engraçadas acontecendo

Olá amigos e amigas golfistas!

Sabem uma coisa muita gira que me aconteceu? Não? Então vejam:

Beijinhos golfistas,
mmap